UFBA oferece graduação para pessoas trans e refugiados



A Universidade Federal da Bahia (UFBA) recebe inscrições, até 31 de março, para a seleção de ingresso em cursos de graduação, semestre letivo 2021.2, direcionado a índios aldeados, moradores de comunidades quilombolas e pessoas trans. Também podem participar do processo seletivo refugiados em situação de vulnerabilidade e imigrantes.


De acordo com a instituição de ensino, os estudantes devem escolher uma opção de curso e requerer inscrição até 17h do dia 31, por meio do site da seleção. Os candidatos devem ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2019 ou 2020; esse requisito, porém, será opcional para refugiados e imigrantes. As candidaturas não cobram taxa de participação.


A previsão é que sejam selecionados até quatro concorrentes além da quantidade de vagas definida para cada graduação. Haverá uma vaga para índios aldeados, uma para moradores de comunidades quilombolas, uma oportunidade para pessoa trans que tenha estudado o ensino médio em escola pública, além de uma vaga para imigrante/refugiado em situação de vulnerabilidade social, que tenha cursado o ensino médio ou equivalente em outra nação.


Ainda no que diz respeito aos imigrantes e refugiados, essa condição deverá ser comprovada por meio de visto humanitário permanente ou temporário emitido pelo Conselho Nacional de Imigração. Já as condições de quilombola e índio aldeado serão comprovadas por meio da Fundação Cultural Palmares e da Fundação Nacional do Índio (Funai), respectivamente.


Segundo a UFBA, a condição de pessoa trans poderá ser comprovada por meio de documento de autodeclaração disponível no próprio site da instituição de ensino. Confira os cursos disponíveis na Universidade e, para mais informações, acesse o edital do processo seletivo.

6 visualizações0 comentário